Case QlikView MPRS: Celeridade e Transparência

27/02/2014 - por eduardo-corsi

iMaps Governo

O Ministério Público do Rio Grande do Sul (MPRS) vem utilizando desde julho de 2012 a tecnologia QlikView como ferramenta de BI, conferindo ainda mais transparência e eficiência à sua atuação. A transparência na atuação e gestão pública é preocupação permanente do MPRS, não apenas no que se refere ao atendimento à Lei de acesso à informação (nr. 12.527 de novembro/2011), mas ampliando o escopo para outros serviços à sociedade.

Graças ao QlikView, o MPRS consegue visualizar indicadores de cada uma das mais de 190 Promotorias de Justiça gaúchas, seja por comarca, Promotoria ou Promotor. A Promotora de Justiça Ana Cristina Cusin Petrucci, coordenadora do Gabinete de Articulação e Gestão Integrada e Presidente da Comissão Permanente de Informática do MPRS, explica que as aplicações reúnem indicadores importantes da atuação do MPRS, como fluxo de entrada e saída, acervo, vazão e tempo de permanência dos procedimentos. Tais indicadores possibilitam conhecer profundamente o fluxo de trabalho das Promotorias, permitindo que sejam corrigidos eventuais gargalos no processo, com o objetivo de dar respostas mais rápidas à sociedade.

Alguns painéis permitem posicionar, de forma gráfica no mapa, a distribuição dos procedimentos de cada matéria nos municípios gaúchos, como por exemplo, Lei Maria da Penha. Tal análise permite cruzar os procedimentos com dados do IBGE, tais como o IDH – Índice de Desenvolvimento Humano de cada município. Como fiscal da lei, a Instituição vem trabalhando fortemente na combinação de dados externos com dados de sua atuação funcional, com o objetivo de fomentar políticas públicas, tanto corretivas quanto preventivas.

O coordenador da Divisão de Informática do MPRS, Willy Andrey Fröhlich, destaca que, embora a implantação do QlikView tenha sido feita pela TI, os setores estratégicos da Instituição vem atuando fortemente como desenvolvedores de aplicações. Para tanto, foi fundamental que a TI permanecesse como a orquestração das iniciativas, apoiando as atividades de desenvolvimento junto aos setores, bem como gerenciando as nuvens de dados a serem consumidas. “Após treinamento básicos, os usuários do QlikView já demonstravam boa relação com a ferramenta, discutindo o BI de igual para igual com a TI”, relata o coordenador da TI.

Willy Andrey afirma que “A utilização do QlikView, associada a uma metodologia de administração e gestão de inteligência, coloca o MPRS em evidência no Rio Grande do Sul, no que tange à manipulação de dados estratégicos. Entretanto, cumpre salientar que, na ótica do MPRS, o maior ganho vem sendo proporcionar um serviço cada vez mais qualificado à sociedade Gaúcha”.

 

Baixe este e outros cases em nosso CASEBOOK e descubra como a iMaps ajudou a transformar a realidade de diversas empresas e instituições ao longo de 5 anos de história com QlikView!

BAIXE AQUI!